Levando dignidade para moradores que moram nas favelas do Rio que estão sem CEP.

Muitos moradores dos becos e vielas de favelas no Rio, infelizmente não são bem atendidos pelo serviço dos Correios, muito devido a falta de ter um CEP para chamar de seu. Para suprir essa necessidade, três empreendedores da favela da Rocinha se uniram para tentar resolver um problema que assola mais de 2 Milhões de pessoas somente no Rio de Janeiro.

A proposta é levar um direito básico aos moradores que precisam receber correspondências e encomendas na porta de suas casas.

 

Tudo isso começou quando Carlos Pedro era agente censitário do IBGE, em 2000. Em suas andanças pela comunidade, percebeu o potencial de um empreendimento que atendesse essa necessidade dos moradores. Essa percepção veio de duas interrogações que, por conta própria, ele inseriu no questionário do Censo 2000. O empresário perguntou se os moradores queriam receber suas cartas em casa e se pagariam por isso. “As respostas foram quase 100% positivas”, recorda o empreendedor.


De lá pra cá, a maior desafio nas palavras do CEO Carlos Pedro Jr, foi ter ganhado a confiança dos moradores. No início, de acordo com o Pedrinho Jr, foi preciso oferecer o serviço gratuitamente durante um período para provar o comprometimento da empresa. Na época, os sócios tinham de ir até as caixas postais nos pontos de entrega –geralmente bares, açougues e armazéns–, recolher as cartas, identificar o destinatário e fazer a entrega. “Nossa primeira entrega foi em um sábado, às 21h30. Imagina o que era andar à noite na Rocinha naquela época. A seriedade [do serviço] e a necessidade [de receber cartas] nos trouxeram clientes. Hoje, os moradores recebem em casa desde a fatura do cartão de crédito até compras feitas nos maiores marketplaces do Brasil. E para 2023, o negócio vai virar franquia para mais comunidades no Rio de Janeiro, visto o crescimento crescente no número de adesões ao serviço e pelas parcerias com grandes marcas para fazer a entrega de pacotes dentro das comunidades, e por isso o Carteiro Amigo Express pretende se expandir para outras favelas no formato de franquia a partir do segundo semestre de 2023. Atualmente o Carteiro Amigo encontra-se ativo nas favelas da Rocinha e no Rio das Pedras.